Tags

, , , , ,

Nos últimos dias, o calor excessivo tem influenciado a rotina de toda a população. Segundo dados divulgados pelo posto meteorológicos instalados na Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq), a cidade de Piracicaba registrou o janeiro mais quente em 97 anos.

Sol em PiracicabaSegundo especialistas, os picos de temperatura passam dos 35ºC e a sensação térmica próxima as áreas pavimentadas aproximam-se facilmente dos 50ºC. Além disso, o índice de chuva também diminuiu e tem contribuído para o aumento da temperatura na cidade. Esse calor extremo reflete no cotidiano da população, direta e indiretamente, pois incide em cima da produção agrícola e agropecuária.

Estudar maneiras de amenizar a forma como esse calor afeta a população deve ser uma prioridade. Isso significa que qualquer detalhe pode fazer a diferença como, por exemplo, a pavimentação. O asfalto é o grande vilão dessa história, pois influencia diretamente no aumento da temperatura, além de segurar o calor por mais tempo.

Investimentos em arborização e pavimentação ecológica são exemplos de medidas ao combate do calor excessivo. Você conhece mais alguma ação que pode contribuir com essa ideia? Conte para nós.

Anúncios