Tags

, , , ,

A pedra
Antônio Pereira

“O distraído, nela tropeçou,
o bruto a usou como projétil,
o empreendedor, usando-a construiu,
o campônio, cansado da lida,
dela fez assento.
Para os meninos foi brinquedo,
Drummond a poetizou,
Davi matou Golias…
Por fim;
o artista concebeu a mais bela escultura.
Em todos os casos,
a diferença não era a pedra.
Mas o homem”.

A pedraMais um ano se despede e com ele mais uma história que escrevemos. Buscamos ao longo de todo esse ano abordar assuntos que evidenciem muito mais do que nossos produtos, mas a qualidade de vida em todas as suas formas. Falamos sobre a importância do saneamento básico para o desenvolvimento da cidadania, sobre a mobilidade urbana e sobre a preservação do meio ambiente.

Dedicamos esse pequeno poema de Antônio Pereira a você, que oferece alguns minutos do seu dia para se dedicar a leitura do blog. Que em 2014 nós possamos aumentar esse vínculo, oferecendo sempre o melhor de cada um.

Um Feliz Ano Novo!

Anúncios