Tags

, , , , ,

O dia 1º de maio foi dedicado ao trabalho. Nesse dia é comemorado mundialmente o Dia do Trabalho. Em homenagem a isso, hoje vamos falar sobre o crescimento do mercado de trabalho na construção civil para as mulheres.0db40810f64cb12f1191ca729117e899_XL

A participação da mulher na construção civil está tão evidente, que a Câmara dos Deputados analisa um Projeto de Lei que obriga empresas da área a contratarem pelo menos 10% de mulheres, tendo que ser analisado ainda pelas comissões de Trabalho, de Administração e Serviço Público; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania. O objetivo é combater a resistência na hora de contratar o sexo feminino.

Em 2008 havia 22.000 mulheres no setor da construção civil, de acordo com dados da Fundação Seade. Em 2011 esse número passou para 30.000, representando 0,7% do total e tendo crescimento de 20% no último ano. A falta de mão de obra é um dos grandes motivos para a entrada da mulher no setor, que tem déficit de 250.000 trabalhadores, o que justifica a alta dos salários, grande atrativo tanto para homens quanto para mulheres.

A procura por cursos técnicos nessa área é tão grande para sanar o déficit de mão de obra existente que a Fundação Municipal do Trabalho (Fundat) oferece cursos de pedreiro polivalente, gesseiro e aplicador de revestimento cerâmico, no entanto, a novidade está na formação dos interessados pelas aulas, que chegam a ser compostas por 50% de mulheres.

O preconceito no ambiente de trabalho e no momento da contratação não está com nada! Hoje em dia, homens e mulheres desempenham papeis igualitários e com tamanha competência em ambos os casos.

Que o Dia de respeito ao trabalho e ao trabalhador seja todos os dias do ano. A TecPar apoia essa ideia!

Anúncios