Tags

, , , , , ,

O direito ao lazer também pertence ao deficiente físico, por isso, é de extrema importância que parques, praças e outros estabelecimentos públicos tenham em mente que todos devem ser incluídos. Tendo como base suas necessidades específicas, as prefeituras devem ficar atentas aos tipos de materiais e equipamentos exclusivos que garantam acesso seguro aos usuários portadores de deficiências.

Foto: Asenarag.

Assim, é imprescindível que praças e parques tenham seus percursos regulares, sem obstáculos e imperfeições no piso. E são essas exigências que tornam o piso intertravado a escolha ideal, já que apresenta baixa necessidade de manutenção e vida longa, sendo a melhor opção para circulação de cadeiras de rodas, por exemplo.

Além da utilização desse piso é necessário também que sejam colocados pisos podotáteis, que são em alto-relevo, com textura e volumetria especiais, indicados para orientar deficientes visuais, servindo de guia direcional e de alerta para possíveis alterações de rota. Os corrimões laterais também são indicados, assim como pequenas placas escritas em braile que se acoplam a eles, com especificações que podem ajudar na orientação e ambientação dos usuários.

Infelizmente não encontramos praças que se encaixem nesses padrões. Que tal observar o que deve ser mudado nos parque e praças de sua cidade? Praticar a cidadania é uma forma de inclusão!

Anúncios