Tags

, , , , ,

A Copa do Mundo está chegando, assim como as Olimpíadas. A primeira será realizada em 2014 e a segunda em 2016 e ambas marcarão um grande salto no setor da construção civil sustentável, isso por que os eventos esportivos tendem a melhorar a sustentabilidade do setor, uma vez que ampliam a visão urbana.

A adaptação focando o meio ambiente deve ser feita, já que cada vez mais a sustentabilidade representa um desafio para a área, já que o profissional se depara com a escassez de recursos e uma legislação mais rígida.

A Federação Internacional de Futebol Associado (Fifa), seguindo a tendência, construiu uma cartilha com 125 páginas, em que recomenda que as construções esportivas  sigam parâmetros sustentáveis. Esse parâmetro é chamado de Green Goal ou Meta Verde, que surgiu ainda na Copa da Alemanha, em 2006.

Entre as medidas que a meta exige, estão: a conservação de energia e alterações climáticas, gestão integrada de resíduos, utilização de água, paisagismo e biodiversidade, turismo responsável, entre outros.

Essa medida é de extrema importância, pois o conceito de “arena multi-uso” tem sido utilizado pelos estádios, que passam a ser utilizados também para outros eventos, como shows, ou seja, a movimentação de pessoas é intensa e frequente nesse ambiente, o que ocasiona maior impacto urbano e ambiental, concentrando lixo e provocando colapso no sistema de coleta de águas pluviais.

Anúncios