Tags

, , , , , ,

Em apenas oito anos o estado de São Paulo terá saneamento básico em 100% dos municípios, segundo a Secretaria de Saneamento e Recursos Hídricos (SSRH). Para isso o estado investirá R$ 20 bilhões, sendo que cerca de R$ 16 bilhões serão investidos por meio do programa Água Limpa, além das verbas arrecadas pelos municípios.

A meta é que até 2020 o plano de universalização do saneamento seja alcançado através de um cronograma bem definido. No entanto, a realização do plano depende não só do estado, mas também da conscientização da população, “Hoje, o que chamamos de poluição difusa, que é aquela que não vem do esgoto, e sim do lixo jogado nas ruas, por exemplo, corresponde quase ao volume de esgoto de uma cidade como Campinas”, diz o secretário adjunto da SSRH, Rogério Menezes de Mello, em entrevista ao Diário de S. Paulo. Outro problema é a resistência dos moradores em ligar o esgoto residencial à rede coletora devido ao seu alto custo. Para isso, foi sancionada em janeiro deste ano uma lei de financiamento que beneficiará o morador. É através da conscientização que os moradores deixam antigos hábitos e apóiam medidas que visam melhorias no saneamento básico e conseqüentemente no dia-a-dia.

Os engenheiros da Tecpar, que atua no mercado de saneamento, possuem uma experiência de 25 anos no setor, com acervo técnico emitido pelo Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de São Paulo (CREA – SP). A empresa proporciona melhorias saneamentárias, juntamente com drenagem de guias e sarjetas em loteamentos, indústrias, pátios para postos de combustíveis em rodovias, entre outros.

Para saber mais, leia o post sobre o serviço de saneamento oferecido pela Tecpar:

https://tecparpavimentos.wordpress.com/2012/03/20/saneamento-a-tecpar-tambem-atua-nesta-area/

Anúncios